dívidas
|

10 Motivos Porque as Pessoas Contraem Dívidas

Contrair dívidas é um dos hábitos que muitos têm para resolver a sua situação financeira. As pessoas que tem muitas dívidas não o fazem porque gostam de se endividar mas porque criaram o hábito de se endividar.

Assim como qualquer hábito, a coisa mais difícil é abandonar o mau hábito e não conseguindo, as pessoas preferem continuar a gerir os mesmos velhos hábitos mesmo não sendo bons. Só que isso não ajuda, para podermos nos livrar dos maus hábitos é preciso conhecer as suas origens.

Por isso, através deste artigo pretendo trazer à superfície os principais motivos que fazem com que as pessoas tenham dívidas.

Pensa, resolvi criar este artigo de modo a lhe ajudar a perceber o porquê das dívidas. É verdade que já falamos dos diversos tipos de dívidas, e porquê você deve se distanciar delas. Se está interessado em saber quais são os principais motivos do endividamento, então este artigo é para si. Leia para saber mais.

#1 Materialismo

dívidas

O materialismo é um dos grandes inimigos da independência financeira. Uma pessoa materialista não pensa duas vezes antes de gastar dinheiro para comprar um novo produto. Este tipo de pessoas está sempre a comprar algum bem material.

O problema que elas têm é que elas encontram satisfação nas coisas materiais que possuem. Eles acreditam que quanto mais bens materiais possuírem, mais importantes elas são. Isso revela um problema de crise de identidade profunda nas pessoas.

Não existe nada de errado em adquirir e possuir bens, mas se você gasta até o que não tem para comprar o que não precisa, isso é um sinal negativo de que você tem problemas sérios. Normalmente, convencer essas pessoas a parar de adquirir esses bens é um exercício fútil, porque elas não entendem.

Sempre que você se aproxima dessas pessoas para as ajudar, elas têm a tendência de justificar o porquê de ter que adquirir mais bens. O materialismo e o consumismo desmedido leva essas pessoas ao endividamento desnecessário.
Sempre que lago novo aparece no mercado elas querem comprar.

Basta passar uma publicidade de algum artigo na televisão, elas correm para adquirir o artigo. Mesmo sabendo que não têm dinheiro, ou que aquilo não é uma necessidade básica.

#2 Competição

O outro problema que faz com que muitos acabam se endividando é a competição. Muitos passam a vida a competir com os outros. Competem com familiares, com colegas, com os vizinhos, com os amigos, e até com os seus inimigos.

O que acontece é que essas pessoas nunca se sentem bem por ver o seu próximo ter algo que elas não tenham.

Se o vizinho ou colega comprou um carro, então ela também tem que ter um carro melhor. Isso para provar que é melhor que o outro.

O espírito de competição provém da crise de identidade que muitos têm. O facto é que as pessoas que sofrem de crise de identidade tem a tendência de querer se comparar com os outros. Isso porque eles definem a sua identidade com base nas outras pessoas.

O seu ponto de referência para se definirem são as pessoas. Usam expressões tais como “quem ela pensa que é”, “ela acha que é melhor que eu”, “eu vou lhe mostrar que eu sou capaz”. Muitas vezes, essas pessoas vivem num mundo imaginário porque as pessoas com quem elas tentam competir, nem estão a par do que está acontecendo.

Portanto, esse tipo de pessoas passa a vida a tentar competir com um adversário que nem sabe que está em competição. Isso é muito triste, porque elas estão dispostas a fazer o que for necessário, incluindo pedir emprestado para poder competir.

Este é um cenário e uma realidade muito triste. E se você se encontra nessa situação você precisa de ajuda. Caso contrário, as suas dívidas vão lhe arruinar.

#3 Insegurança

A insegurança é um dos maiores inimigos do homem. Não importa quem quer que seja, em algum momento todos nós experimentamos alguma sensação de insegurança motivado por uma situação ou outra.

Uma das principais causas da insegurança nas pessoas é claramente o dinheiro. O medo do que poderá acontecer se não tiverem dinheiro. Esse medo é comum com muita gente, é o que faz com que as pessoas percam sono à noite, e vivam em constante ansiedade.

Em alguns casos a insegurança manifesta-se na forma como as pessoas gastam o seu dinheiro. Quanto mais bens as pessoas possuam mais seguras se sentem. Este aspecto está um pouco relacionado com a questão do materialismo. Só que a motivação desta pessoa é de gastar para se sentir mais seguro.

E quando a pessoa não tem, está preparada a fazer qualquer coisa de modo a suprir o défice de insegurança a qual ela sofre.

#4 Falta de Disciplina Financeira

A indisciplina financeira é frequente nas pessoas. Muitos simplesmente tem maus hábitos quando se trata de dinheiro. Essas pessoas não têm a capacidade de dizer não, ou de adiar o impulso de comprar para o futuro.

Sempre que o dinheiro entra na sua conta, a tendência é gastar até que fique sem nada. E quando fica sem dinheiro, vai pedir emprestado para poder pagar as despesas do mês que não conseguiu pagar.

O que caracteriza esse grupo de pessoas é que sempre que o dinheiro entra na conta, o primeiro pensamento é como e onde gastar o dinheiro. Elas só pensam em gastar e mais nada. Elas são tão indisciplinadas que acabam penhorando o seu futuro financeiro.

Se isso caracteriza a sua maneira de ser, é importante parar e fazer uma reflexão séria sobre o caminho que está a enveredar. As dívidas custam muito caro. Porque uma vez endividado, você acaba adiando a sua liberdade financeira.

Isso porque o dinheiro que devia guardas para as suas poupanças, você terá que usá-lo para pagar dívidas que não sabe explicar como e porquê as teve.

#5 Não Ter Um Orçamento

dívidas

O orçamento é um documento extremamente importante para melhor organizar as suas finanças. E não só, ele também o ajuda a melhor gerir o seu dinheiro e decidir o que fazer com ele. Quando você não tem um orçamento mensal, terá a sua vida financeira desorganizada.

A falta de orçamento faz com que você gaste o seu dinheiro sem planear e consequentemente, você fica sem saber para onde foi o dinheiro. Quando você não tem um orçamento acaba abusando o seu dinheiro. Você usa o dinheiro de forma desregrada e indisciplinada.

Quando as pessoas se apercebem que estão sem dinheiro, a primeira coisa que fazem é se endividar.

#6 Impaciência

Uma das maiores virtudes do homem é a paciência. A capacidade de adiar o que gostaríamos de ter no presente para o futuro. Esperar até que tenha dinheiro suficiente para adquirir aquele bem, ou até que os preços baixem.

Paciência é algo que muitos de nós precisamos desenvolver, e ela desenvolve-se.

Quando se trata de assuntos relacionados com o dinheiro, essa é uma das maiores virtudes que todos precisamos. É preciso saber esperar.

Muitos porque não querem esperar até que tenham dinheiro, acabam por gastar tudo o que tem e recorrer ao endividamento por causa de um bem. Será que isso vale a pena? Será que vale a pena penhorar o seu destino financeiro por causa da ansiedade? Acho que não.

Aprenda a esperar, seja paciente. Adie o seu impulso de querer adquirir aquele bem até que esteja em melhores condições financeiras para o fazer. Enquanto você espera, vai poupando dinheiro para tal.

#7 Querer Impressionar Outras Pessoas

Ouvi o Dave Ramsey a dizer que

“muitos gastam dinheiro que não tem, para comprar coisas que não precisam, de modo a impressionar pessoas que elas não gostam”

Algumas pessoas são tão obcecadas com ideia de ter algo simplesmente para mostrar ou exibir. O excesso de exibicionismo faz com que certas pessoas se endividem para ter o que não precisam. Tudo para poder impressionar as outras pessoas.

Esse tipo de comportamento simplesmente leva as pessoas a falência e à pobreza. Pare de gastar o que não para comprar o que não precisa. Viva a sua vida. Você não precisa de viver a sua vida em função da sociedade. A opinião dos outros não importa.

#8 Falta do Hábito de Poupar

dívidas

A falta de hábitos de poupança é um dos maiores motivos para as pessoas gastarem o que não tem. Muitos ainda não adoptaram a cultura de poupança nas suas vidas. Apenas gastam todo o dinheiro que entra no seu bolso.
Isso é o que faz com que as pessoas acabam por recorrer a empréstimos para poder sobreviver.

A poupança é importante por exemplo para situações de emergência na família, seja em forma de uma doença, ou morte. Ou até mesmo uma avaria no carro, ou algo que precise de ser concertado em casa.

Quando não há dinheiro em casos de emergência, as pessoas acabam por recorrer à empréstimos. Essa não é uma forma sábia de se viver. Isso é um perigo, porque emergências acontecem com todos nós. E não só, também é importante poupar para o seu futuro, para a sua reforma.

É um perigo viver sem poupança. Pessoas que não poupa dinheiro estão condenadas a viver endividadas para sempre.

#9 Consomem Tudo o Que Ganham

Este é um hábito extremamente mau. E está ligado ao facto de não ter um orçamento, o que faz com que as pessoas sejam financeiramente indisciplinadas. Este é um comportamento animalesco essencialmente, porque só os animais é que consomem sem pensar no amanhã.

Infelizmente, muitas pessoas vivem como se não existisse o amanhã. Vivem como se não tivessem um futuro. Vivem como se hoje fosse o último dia, e consomem todo o dinheiro que entra nas suas contas. Isso é uma desgraça. Você não deve viver dessa maneira.

Isso constitui um grande perigo porque fará com que tenha que depender do dinheiro dos outros para viver. E um dia você vai despertar e descobrir que já é tarde, sem dinheiro, pobre, e endividado.

Por favor, se você tem o hábito de gastar todo o dinheiro que ganha, é tempo de parar com essa insanidade. Comece a pensar seriamente no seu futuro, no bem estar da sua família, e dos seus filhos.

Você é um ser inteligente, use da inteligência que Deus lhe deu e comece a gerir o seu dinheiro com sabedoria, para que não viva perpétuamente endividado.

#10 Não Tem Uma Visão Financeira Para o Futuro

Onde não há visão o povo perece. Pr. 29:18

Infelizmente muitos não tem visão para a vida, muito menos para as suas finanças. Esse é um problema sério. É importante viver com sentido de visão. Porque visão é o que nos confere direção na vida, e um sentido de propósito.

Quando temos visão sabemos o que fazer e o que não fazer. Quando temos visão sabemos como nos comportar. Quando temos visão sabemos onde devemos ir, e onde não devemos ir. Quando temos visão sabemos como, quando, e onde gastar o nosso dinheiro.

A visão coloca freio sobre as nossas vidas de modo que sejamos disciplinados para alcançar os nossos objectivos. A falta de visão é a principal causa da indisciplina financeira que muitos têm.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *